Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Transferência de soldados da BM à capital enfraquece segurança no interior?

Publicação:

A transferência de 400 policiais da Brigada Militar vindos do interior para atuarem na Região Metropolitana como reforço na Operação Avante não representa prejuízos aos municípios cedentes dos efetivos. A transferência será temporária e, na medida em que serão ampliadas as quotas de horas extras aos comandos regionais, haverá compensação ao policiamento ostensivo com destacamentos que se mantêm presentes nas regiões envolvidas.
Somado a isso, o encerramento da Operação Verão para Todos permitiu que o efetivo no Litoral retornasse ao interior para atender às demandas de suas cidades de origem.

Destes 400 que vieram para Porto Alegre, 200 são do Batalhão de Operações Especiais (BOE) e fazem parte de um efetivo de reserva que não atua no policiamento ostensivo nas ruas, mas apenas em casos específicos, como agora. Eles estavam lotados em Santa Maria e Passo Fundo.

Os policiais agirão em operações coordenadas pela Secretaria da Segurança Pública em conjunto com a Força Nacional, Exército, Polícia Civil e demais instituições de segurança. Tais operações também visam prevenir a disseminação de quadrilhas em municípios do interior do Estado. Se o crime não é combatido em Porto Alegre, logo se espalha a outras regiões.

Não me Trova